24 de janeiro de 2010

Aprender, desaprender. Aprender, desaprender.


Acho que hoje eu desaprendi aprendendo um pouco de você.
O medo de não saber o que fazer ainda permanece aqui. Eu me vejo tola de mim esperando o que eu não posso ter. Hoje eu me desfaço de um pedaço seu, preciso achar um pouco de mim nessa noite. Pois durante todas as outras noites serei só eu e eu. Desejo me esquecer de você procurando me perder em você, respirar você, beber você. Tenho sido mais você que eu, e acho que seus pedacinhos já são meus. Só eu sei como é ruim perder as minhas noites aqui pensando em você. Eu vejo você em cada pensamento meu, e deixo minhas lembranças no chão pra não sofrer com a queda da realidade. Eu ainda tenho você aqui. Então por favor, prometa me manter quente, durante o tempo que você me usar por um momento. Pois eu faria qualquer coisa pra ver o seu sorriso, mesmo sabendo que você nunca chora. NUNCA CHORA.!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. eu acho supreendente e engraçado ao mesmo tempo. é incrivel como algo q saiu de outra pessoa cai como uma luva em uma situacão vivenciada por outra pessoa... onde a convevência e o conhecimento ainda são poucos.. mas q crescem a cada dia. eu me identifiquei d+ com esse texto!

    ResponderExcluir